sábado, abril 17

11-2010: Senhora do ALMOTÃO


Painel de azulejo a embelezar a padieira de uma porta no lugar de Torre (Monfortinho)

Tal como aqui por Toulões nunca será desfeita a dúvida de saber se a nossa serra é da Morracha ou da Murracha, também em toda a zona raiana se discute qual a forma correcta de grafar o nome da protectora de toda a campanha idanhense: Senhora do Almortão ou do Almurtão?
Apesar do nome da santa, segundo a lenda, estar ligado à toponímia do sítio da sua aparição, Água da Murta, o povo raiano tende em dizer Almortão, em vez de, como seria mais natural, Almurtão.
Para além destas duas formas, existe também muito boa gente que pronuncia: ALMOTÃO. Pensava eu que esta forma de chamar Nossa Senhora, quase nomeada, se devia ao facto de, por uma questão de facilidade de articulação, o povo comer letras às palavras ou então de, por no percurso entre o ouvido e a boca, costumar transformar alhos em bugalhos, mas não.
Segundo referido na obra do Dr. Jaime Lopes Dias, Etnografia da Beira, 3º vol., o autor explica assim a razão da adopção desta forma de designação:

Na 1ª edição eu escrevi Senhora ao Almurtão. Ouvindo o meu saudoso mestre e amigo Dr. José Leite de Vasconcelos, este respondeu-me: «Quando faltam formas antigas de um nome geográfico, de certo não é fácil dar explicações dele.
No nosso caso, Almotão, regulando-nos pela forma actual, poderia explicar-se por al-motão, sendo motão aumentativo de mota, e al o artigo arábico que se junta às vezes a nomes não arábicos. A significação seria, pois «a mota grande».
Mas digo isto com todas as reservas. «25-III-1928».
Adopto, por isso, agora a forma popular Senhora do Almotão.
Mota designa: arrimo, apoio, defesa.
E pronto.
Segunda feira, dia 19, cumpre-se mais uma vez a tradição de rumar até Água da Murta para venerar a padroeira e estender a merenda à sombra de um azinheiro.
Eu, que não vou poder lá estar (por uma questão logística só lá estarei dia 24, mas a merenda é depois em Castelo Branco), deixo aqui a minha quadra de alvíssaras:
Senhora do Almotão
Quém Vos deu o Vosso nome
Foi o povo da Idanha
Que p'ra Vos dar passou fome

10 comentários:

MPS disse...

Ó Chanesco...

De tanto matutar no "o" esqueceu-se do "R" no título e de dar conclusão ao texto! Não fará mal, porque o narizinho arrebitado de Nossa Senhora vale por um tratado inteiro!

Um gfande abraço

Chanesco disse...

Minha cara MPS

Lamento tê-la induzido em erro.
Na verdade, como poderá constatar, do que me esqueci não foi do R de Almortão. Foi, sim, de fechar o post que não deveria ter ficado visível por não estar acabado.

Um abraço

MPS disse...

Meu caro Chanesco

Chama-se a isso perder uma boa oportunidade de estar calada!!!

Conhecia as discussões entre o "u" e o "o", mas nunca soube do sumiço dado, por alguns, do "r" (ou o contrário: que o "r" é acrescentado por alguns). Vivendo e aprendendo!

Aqui fica a minha penitência:

Senhora do Almurtão
Nem sei como Vos chamar
Mas que importa o que digo,
Se é a Vós que vou rezar?

Um abraço

MPS disse...

Chanesco

Ainda volto cá para confirmar tudo quanto o meu amigo escreveu. Diz-nos José Pedro Machado, no seu dicionário onomástico etimológico:

"Almotão, top. Idanha-a-Nova, dito Almortão, Almurtão, forma popular, por influência de murta, consagrada em célebre cantiga folclórica à Senhora do Almortão. Será híbrido do art. ár. al - e motão, aument. de mota? Escavações arqueológicas descobriram um complexo santuário luso-romano do deus indígena Igedo."

[O deus Igedo está relacionado com cultos agrários]

Ou seja: confirma que é mais provável que venha de mota do que de murta, embora dê significado algo diferente para "mota". Diz ele, no mesmo dicionário:

"Mota, top. Do germânico motta, «monte de terra», elevação natural ou artificial onde por vezes se construíam castelos (...)."

O curioso é que, na primeira definição que transcrevi, quando o linguista se refere à cantiga, escreva Senhora do Almortão sendo essa, creio, a sua opção.

Queira desculpar a arenga e o tempo que lhe tomei.

Um abraço

chanesco disse...

Minha caríssima MPS

Fico-lhe muito agradecido por esta sua contribuição para o enriquecimento do post.

Quanto ao desculpar da arenga e do tempo que me toma, fique sabendo que é sempre para mim um privilégio poder usufruir dos seus sábios comentários.

Bem-hajas por eles!

Um abraço

Ricardo disse...

Curioso. Há dias perguntaram-me qual a forma correcta de escrever o nome da Santa: Almortão ou Almurtão. Qual não foi o meu espanto quando, poucos dias depois de ser questionado, o ARCAZ abordou o assunto. Afinal, parece que há mais do que duas formas de escrever o nome da Santa padroeira das gentes da Raia.
Há cerca de duas décadas que não vou à romaria, mas guardo ainda algumas boas memórias da festa. Recordo os preparativos do meu avô antes de rumar, de carroça, à Senhora do Almortão...
Lembro-me também dos "relógios" doces: uma imagem da santa emoldurada por açúcar colorido (uma bomba para as cáries, mas naquela altura isso era o menos importante).
Memórias que o tempo não apaga!
Nota - Os meus pais estiveram ontem na romaria e prometeram-me, se o encontrarem, trazer-me um relógio...

Joaquina S. Celestino disse...

Olá amigo Chanesco ! Vivam , todos os outros amigos deste blog. De facto também eu tenho andado a investigar sobre a Srª do Almotão. Quanto às 3 formas do nome ,Lindley Cintra considera a existência de polimorfismo de origem popular .O caso específico de Almotão deve a origem perder-se nos tempos , sendo o nome dado ao lugar muito antes da cristianização .Virá lá da língua semita antiga , donde derivam línguas como o cananita , o hebraico, ou árabe ; o começar por Al não significa que seja árabe . Lembremo-nos que Aleluia é hebraico e há muitas palavras no germânico também começadas por Al. Vou continuar a pesquisa que me está a entusiasmar . Quanto ao deus Igaedo considero-me uma sortuda ; vi a ara , com o seu nome , encontrada perto da fonte da Senhora pelo meu Prof de Arqueologia , D. Fernando de Almeida.Tive o privilégio de trabalhar sob a sua orientação nas escavações da Egitânia. Da ara sei que desapareceu mas, também sei quão importante é para todos os egitanienses... Tavez a Srª me ouça: Senhora do Almotão
Minha Santa , minha guia
Tráz a ara d'Igaedo
Dá-me essa grande alegria.
«Vesitas » para todos e ,amigo Chanesco ,bem -haja por este espaço
a «vezinha» Xquina

Tozé Franco disse...

Caro Chanesco
:Como não tenho grand jeito para a rima, vou-me limitar a dar-lhe os parabéns por mais este magnífico post.
Um abraço

al cardoso disse...

Senhora do Almurtao,
Eu para o ano nao prometo.
Que me morreu meu amor,
Ando vestido de preto.

Excelente "post"!

Um abraco dalgodrense.

Helder Robalo disse...

É já no próximo sábado, dia 1 de Maio, que se realiza em Aldeia de Santa Margarida o 1.º Festival das Flores. Trata-se de um evento promovido pela Junta de Freguesia de Aldeia de Santa Margarida e com o apoio da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.
(http://aldeiadesantamargarida.blogs.sapo.pt/)

Apareçam por lá