quarta-feira, junho 1

DITOS & DITADOS

(Foto da net)



Ora vam' lá ver:



A quantos de Maio pariu a poupa?

6 comentários:

Fátima Pereira Stocker disse...

Ó Chanesco, isso não é o que se pergunta a alguém quando se quer mandar ir pastar grilos? Ou chamar-lhe azelha? Não é ditado que se use lá para as minhas bandas, talvez porque à poupa chamemos boubela.

Um abraço

Isamar disse...

Regozijo-me com o seu regresso à blogosfera pois, como sabe, aprecio bastante a sua escrita.
Desconhecia que a poupa paria em Maio mas, por cá, nas noites de luar convidam-se os amigos para uma caçada ao gambozino. Ainda há quem caia nessa.

Bem-haja!

Abraço fraterno

Chanesco disse...

Fátima

É mais ou menos isso. É o que se diz a quem nos que comer as papas na cabeça ou mente de forma descarada, como é o caso dos políticos em quem temos de ir votar amanhã.
A nossa desconfiança leva-nos a perguntar:
Sabes a quantos de Maio pare a poupa?
seja a resposta invariavelmente sim ou não, mandae-se dar uma volta ao bilhar grande (ou a pastar grilos, como disse).

Isamar

Obrigado mais uma vez pela sua simpatia.
Quanto aos gambuzinos são outra estória. Nós vamos a eles nas noites bem escuras, não com luar.

Um abraço a ambas

António Serrano disse...

Independentemente da data do parto da poupa, certamente entre 1 e 31 de Maio, a foto está lindíssima.
Bem haja!

Fátima Pereira Stocker disse...

Caro Chanesco

Finos, muito finos, os beirões! Traduzindo, a ver se sou fiel ao espírito da coisa:

"aquilo que me estás a dizer é tão verdade como a poupa nidificar em Maio". Gostei, oh! se gostei!

Um abraço

Idanhense sonhadora disse...

Atã nã era vesinho que m'houvera fugido a desalmada da poupa ! E s'ela ta´toda delimbida a dar o rantcho ao pecarrotcho ! Belo retrato sim senhori ...isso p'ra no falari no sintido do palavriedo ...
Muntas vegitas
Quina